Diablo 3 – Um Jogo novo, Vozes antigas

Diablo 3 - Blizzard

Confesso que comprei Diablo 3 com um pouco de receio se iria gostar ou não. Nunca havia jogado os anteriores e não achava a plataforma de jogo muito agradável, muito menos sua jogabilidade. Enfim, comprei.

Acredite,  não estou nem um pouco arrependido, pelo contrário, estou ainda mais feliz pela compra. Mas esse post não é para falar sobre o jogo ou minha experiência com ele, mas sim sobre a Dublagem.

“Esse foi um inimigo Monstruoso!” (Templário)

Quem convive comigo sabe que, há muito tempo eu admiro o trabalho de dublagem e, especialmente, a dublagem brasileira, sem dúvidas uma das melhores do mundo. Muitas pessoas – principalmente os que se acham superiores em matéria de lingua estrangeira moderna – não gostam de filmes dublados porque não são as mesmas falas originais ou porque é “certo” ouvir na lingua original para entender melhor. Bom, primeiramente as pessoas devem saber que o trabalho de Dublagem não é tradução e sim criação de uma versão nacional de determinado material audiovisual.

Diablo 3 não seria muito diferente. Ao ouvir as falas, você se deixa levar para bem longe, para outros filmes, jogos, desenhos, enfins, para outros universos fora de Santuário.

Logo no início ao ouvir as primeiras falas de seu personagem você já pensa “Caramba, é a voz daquele personagem daquele filme!” e por aí vai. As falas dos personagens, NPCs e companhia, em sua maioria, se adequam a nossa fala diária. Claro, possui uns pontos e outros de uma fala mais formal.

Não é uma voz Angelical, mas possui poder. (Anjo Tyrael)

Além de entender melhor a história, a dublagem também nos faz sentir um pouco mais dentro do jogo. Como sou um grande admirador de Dublagem, consigo em alguns instantes a personalidade de tal dublador bem expressa no seu personagem. Como por exemplo, a Personagem Léa (Adriana Torres) é uma mulher calma, estudiosa, pouco reclusa mas que possui um grande poder interno, na dublagem percebemos a serenidade de suas falas, a tranquilidade de como é passada a história, porém, um momento ou outro, vemos o seu tom de voz aumentado e uma sensação de “A menininha foi embora!“, o que alerta para uma explosão de poder da personagem. O Anjo Tyrael (Marcio Simões) possui uma voz impactante e que transmite segurança e poder, traço da personalidade de seu dublador, que também foi dublador de personagens como HérculesCapitão Picard, da séria Jornada nas Estrelas: A nova geração.

Adriana Torres, sem dúvida uma das vozes mais bonitas da dublagem brasileira

Muitos nomes famosos na Dublagem como Luis Carlos Persy (Feiticeiro), Adriana Torres (Léa), Mariângela Cantú (Ádria), Marco Ribeiro (Templário), Ana Lúcia Menezes (Sibíla), Marcelo Garcia (Rei Leoric) fazem parte do elenco de Diablo 3.

Orlando Drummond, ator e dublador, é pouco conhecido por seu nome, é uma das vozes do jogo, porém não recebeu tanto destaque. Para quem não sabe, Orlando Drummond é nada mais nada menos do que a voz do Scooby-Doo, personagem que lhe deu o prêmio do Guiness Book por ser dublador oficial de um personagem por mais tempo.

Para quem gosta de dublagem, Diablo 3 é um PRATO CHEIO. A Blizzard fez uma matéria sobre a dublagem brasileira de Diablo 3 e disponibilizou o nome de todos os dubladores e seus respectivos personagens. Para ir até a matéria, clique AQUI.

Bom jogo! ;D

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s